24/05/2015

OpiniãoAMM: Dar vida, vivendo em AMM

Texto Pedro Rocha
[membro da assembleia de freguesia



Tenho vindo a intervir regularmente sobre AMM e não podia deixar de o fazer agora, porque essa é a minha intervenção social, esse é o meu espaço de serviço pública, é nesta Freguesia que cumpro o meu papel social.

O passado ensinou-me a perceber o que não quero mais, como ainda a entender um pouco melhor como fazer o caminho.

AMM é nesta altura um aglomerado de pessoas que não entende o espaço em que habita ou coabita, que mora somente, também num aglomerado de casas desordenado, feio, que pouco ajuda a fazer o caminho da vida, porque não tem outra solução. Solução economicamente condizente com os seus ganhos e anseios. É um procurar de felicidade que nunca acontece, que faz desesperar, que faz doer e nos transforma.

Mas é preciso que comecem a viver, porque de certeza que irão encontrar um outro sentido para vida e, necessariamente, para a “terra” que os acolheu, ajudando a transformá-lo na tal comunidade em que todos temos necessidade de nos rever.

É possível ter uma comunidade em AMM, ou um conjunto de comunidades, estou certo, com um vetor comum: a Freguesia. Temos que lutar por essa realidade, que vai demorar algum tempo, mas irá acontecer de certeza, haja vontade de todos.

Lutar, primeiro com nós próprios, de forma a entendermos realmente o papel de cada um deve ter obrigatoriamente, porque nada aparece por acaso, porque somos nós o motor da vida e, incontornavelmente, da comunidade. Sermos ativos nos clubes existentes, nas comissões de bairro, nas organizações das festas comunitárias, nas Assembleias de Freguesia, nas comunidades religiosas, nos grupos que vão aparecendo um pouco por toda este espaço, grande, para ter força, para ser também entendido na sua força, justa, ambiciosa, interessada, consciente.

Esta luta não é mais que a nossa vontade de construir a vida, a nossa vida social, porque é essa a nossa missão, é essa a nossa obrigação.
e….. “Tentem deixar este mundo um pouco melhor que o encontraram (BP)”. 

Felicidades

Tertúlia sobre Algueirão Mem Martins, no Usnack Petisqueira

No USNACKTertúlia sobre Algueirão Mem Martins  
Centro Comercial Lírios, rua Nuno da Cunha
05 Junho [sexta] às 22h

com a presença confirmada de 3 oradores com 3 diferentes assuntos:
- José Silveira » Declínio da classe média em Mem Martins 
- Nuno Maior » O comercio local, tradicional vs grandes superfícies, desvantagens, impactos, riscos e oportunidades.
- Nuno Viegas » Em defesa do Ambiente em Mem Martins


Eu também já confirmei a minha presença.
Acho importante falar sobre a vila e sobre os seus problema… de forma a discutir ideias e soluções…

21/05/2015

Maratona de Dança de Mem Martins - 23 Maio 2015

O Sport Club de Mem Martins vai receber um evento solidário, com maratona de dança e churrasco, no dia 23 de maio, das 14h00 às 22h00.

Este evento solidário cujas entradas revertem para obras no edifício do Centro de Alojamento Temporário de Tercena, tem como convidados especiais Nuno Markl, Mariza Liz e Tiago Pais Dias (dos Amor Electro).

Das 14h00 às 19h00 decorre a maratona de dança, com zumba, kizomba, hip hop e a partir das 19h00 realiza-se o churrasco.

Tapada das Mercês - Verão das Bandeirinhas - 31Maio

Com o objetivo de angariar fundos para a deslocação de crianças à praia , a Associação de Pais da Escola das Bandeirinhas vai realizar a iniciativa VERÃO DAS BANDEIRINHAS, dia 31 de Maio (domingo) junto ao Mercado Municipal , frente à sede da Associação de Moradores da Tapada das Mercês, a partir das 15.30 h.
Várias atividades fazem parte desta ação solidária à qual se junta a Associação de Moradores.
Durante a tarde haverá sardinhas assadas, saladas, bifanas, cerveja e demais produtos alimentares, além de pinturas faciais, artesanato, bijuteria e música ambiente.
O VERÃO DAS BANDEIRINHAS chega antecipado à Tapada das Mercês tem o apoio da Associação de Moradores da Tapada das Mercês, Câmara Municipal de Sintra, Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins e Disney.

Venha apoiar esta causa com a sua presença.
Recordamos que as verbas recolhidas com esta iniciativa vão permitir que várias crianças tenham uma atividade na praia.